nucind

Archive for outubro \22\UTC 2010|Monthly archive page

Instinto de Vingança (Tell- Tale – 2009)

In Uncategorized on outubro 22, 2010 at 19:37


Um roteiro interessante, que poderia se tornar um filme interessante, mas se tornou comum e sem novidades.

Terry está se recuperando de um transplante de coração, que mudou sua vida. Certo dia, ao fazer um check-up, seu coração começa a bater mais forte quando um paramédico passa ao seu lado. Tudo volta ao normal quando o médico se afasta, mas quando acontece novamente, Terry começa a desconfiar que há algo estranho. Logo, ele se dá conta de que seu coração veio de um assassino e percebe que o órgão tem vontade própria e poderia matá-lo ou levá-lo à loucura, a não ser que ele consiga desvendar este mistério.


Para um diretor criativo e inovador como Michael Cuesta que fez duas perolas do cinema L.I.E. e 12 Anos e Pouca Ilusão (nenhum dos dois entrou em cartaz no Brasil, somente TV a cabo), esperava que este fosse mais uma….mas infelizmente o filme decepciona.



Péssima atuação dos atores, cenas forçadas e repetitivas e muito explicativo.
O primeiro assassinato foi ridículo e persistência em mostrar a cena dele tomando os comprimidos e mostrando o corte da cirurgia ficou hiper-repetitiva.



Vale pela historinha interessante e pra quem quer um suspense leve e bem explicado.

Fulton Nogueira
Nucind Curitiba

Avaliação: 

Estréia nos cinemas: Dia 22/10/2010

Os Vampiros Que Se Mordam (Vampires Suck – 2010)

In Uncategorized on outubro 1, 2010 at 17:09

‘Os Vampiros que se Mordam’ é uma sátira aos filmes que abordam a angústia e a vida amorosa dos adolescentes no mundo contemporâneo.

Becca, adolescente ansiosa que não é vampira, está indecisa entre dois garotos. Antes que consiga escolher, ela precisa dar um jeito no pai controlador, que a faz passar vergonha tratando-a como criança.

Enquanto isso, os amigos de Becca’ se veem às voltas com seus dilemas amorosos, e tudo vem à tona na festa de formatura da escola.

O filme mais vergonhoso e ruim do ano, deve competir para Framboesa de Ouro em várias categorias, uma sátira mal elaborada e extremamente ridícula.

Talvez sirva para se retirar pequenos clips de tira-sarro da Saga Crepúsculo e coloca-los no You Tube. Não chega nem perto de grandes filmes do genêro como Corram Que A Policia Vem Ai!, Apertem os Cintos o Piloto Sumiu, Não É Mais um Besteirol Amnericano.

Não perca seu tempo!

Por Fulton Nogueira
Nucind Curitiba

Avaliação:

Estréia nos cinemas: Dia 01/10/2010

Comer, Rezar, Amar (Eat Pray Love – 2010)

In Uncategorized on outubro 1, 2010 at 16:50

Alguma vez você  já se perguntou se sua vida vale a pena , ou talvez  se deu conta que nunca conseguiu viver um amor , sentir o sabor das coisas e realmente se perdoar ?!

Elizabeth (Julia Roberts) descobre que sempre teve problemas nos seus relacionamento amorosos. Um dia, ela larga tudo, marido, trabalho, amigos, decidida a viver novas experiências em lugares diferentes por um ano inteiro. E parte para a Índia, Itália e Bali, para se reencontrar numa grande viagem de auto conhecimento.

Este é o novo Filme estrelado por Julia Roberts, Comer, Rezar , Amar , é uma adaptação para o cinema do best-seller autobiográfico Eat, Pray, Love: One Woman’s Search for Everything Across Italy, India and Indonesia, de Elizabeth Gilbert.

Perfeitamente dirigido por Ryan Murphy , que neste filme fez um excelente trabalho com sua equipe.

A fotografia de Robert Richardson, faz uma tour nos países em que Elizabeth viaja, a Itália é mostrada de uma forma peculiar, algo que foge dos grandes pontos turísticos, que o cinema sempre mostra incansávelmente.

Já na India a atmosfera é o contraste e o choque cultural e religioso bem explorado.

E em Bali a calmaria e a luz fabulosa do lugar dá sensação de ter invadido um cartão postal.

A atuação ficou maravilhosa dos atores Julia Roberts nunca esteve tão natural , e Javier Bardem como sempre surpreende em um papel lindo, que mesmo com um sotaque de gringo, covence sua nacionalidade de brasileiro !!!

Acredito que Julia Roberts tenha lido o livro ( já que é considerada uma das atrizes mais cultas de Hollywood e com um vasto conhecimento literário ) fez a aposta certa para o personagem , que inevitavelmente a gente se identifica com Elizabeth.

A trilha sonora é uma atração a parte do filme, recheado de clássicos e editada nas cenas certas, a mão da equipe mais uma vez foi genial !!! O roteiro é bem construído e soube contar a estória de forma leve.

Este não é um filme qualquer, do tipo super blockbuster que segui toda a receitinha básica de Hollywood, mas sim um filme delicado, sutil e bem feito! Também não é um filme de auto–ajuda, e um filme só para meninas. Vale para meninos e por que não ?! Deliciosamente perfeito !!!

Siga os 3 passos de Elizabeth e se presenteie com este filme…

Por Juliane Treska
Nucind Curitiba

Avaliação:

Estréia nos cinemas: Dia 01/10/2010

%d blogueiros gostam disto: